Combate

Categoria Quartzo

  • 2 a 2
  • 30 minutos
  • a partir de 10 anos

É um jogo praticado por duas pessoas em que o objetivo é capturar a bandeira adversária, que atualmente foi substituída por um prisioneiro. O tabuleiro é um quadriculado com dez casas na horizontal por dez casas na vertical. Existem dois lagos que ocupam 4 casas cada um. O espaço para cada jogador organizar o seu exército de 40 peças é de 10x4 casas. Existem dois tipos de peças: As móveis e as imóveis. Os exércitos eram distintos pelas cores azul e vermelho. Inicialmente as peças tinham suas insígnias em baixo relevo e pintadas em prata. Posteriormente, o formato das peças permaneceu, mas foram mudadas as identificações para um adesivo com o desenho dos respectivos soldados. Hoje em dia os exércitos do jogo são preto e verde. As imóveis são uma bandeira (prisioneiro) e seis bombas (minas terrestres). A bandeira (prisioneiro) deve ficar escondida, pois quando é capturada pelo adversário, o jogo acaba e o que teve sua bandeira (prisioneiro) capturada perde. As bombas são peças que derrotam qualquer outra, com exceção do cabo-armeiro. Não pode mexer as mesmas. As peças móveis eram usadas para invadir o território adversário, derrotar suas peças e capturar a bandeira, sendo esta, o objetivo do jogo. Cada uma tem um número, que representa seu poder. Quanto maior o número, mais forte é. - Um espião (agente secreto), 1, que é a única peça que pode derrotar o marechal. - Oito soldados, 2, que podem mover mais de uma casa por vez, a corrida. Um soldado não pode correr e atacar na mesma vez. - Cinco cabos-armeiros (cabo), 3, que podem desarmar as bombas. - Quatro sargentos, 4. - Quatro tenentes (subtenente), 5. - Quatro capitães (tenente), 6. - Três majores (capitão), 7. - Dois coronéis (major), 8. - Um general (coronel), 9. - Um marechal (general), 10, que pode ser morto pelo espião.

R$10 por 7 dias