Gammon

Categoria R$10,00

  • 2 a 2
  • 40 minutos
  • a partir de 8 anos

Um jogo de percurso, ou seja, o jogador que primeiro retirar suas peças, depois de fazê-las percorrerem por todo trajeto do tabuleiro, é o vencedor. Sua origem, ainda incerta, pode estar relacionada com as civilizações sumérias e egípcias. Popular entre os nobres romanos, era conhecido como Ludus Duodecim Scriptorum (“jogo das 12 linhas”), substituído mais tarde pelo Tábula, ambos muito parecidos com o nosso atual Gamão. O Tábula tornou-se um grande sucesso na Europa, na Baixa Idade Média, quando ficou conhecido como “o jogo dos Reis e o Rei dos jogos” A versão atual, resultou do encontro do Nard (jogo parecido, popular entre persas e árabes) com o Tábula, dos romanos. Foi perseguido pela igreja, na Europa, principalmente na Inglaterra. No séc. XV concorreu em popularidade com o Xadrez e foi desaparecendo gradativamente, ressurgindo no séc. XVII, ganhando força e popularidade com outros nomes até nossos dias. Gamão é um jogo de tabuleiro para dois contendores, realizado num caminho unidimensional, no qual os adversários movem suas peças em sentidos contrários à medida em que jogam dados e estes determinam quantas "casas" serão avançadas, sendo vitorioso aquele que conseguir retirar todas as peças primeiro (de onde pode ser tido como sendo também um "jogo de corrida" ou "de percurso"). Atividade lúdica de regras simples, o gamão desenvolve as relações lógico-matemáticas, com uso da estratégia: aprimora o senso matemático da subtração e adição não apenas pelas próprias jogadas, como ainda pela antecipação dos movimentos do adversário. "Há uma lenda indiana que conta que o gamão foi inventado por um sábio chamado Caflan, e que seguia a seguinte simbologia: as 24 casas representam as 24 horas do dia. Cada lado do tabuleiro, com 12 casas, representa os 12 meses do ano, ou os 12 signos do Zodíaco. As 30 peças são os 30 dias do mês. Os 2 dados, o dia e a noite. E a soma das faces opostas do dado são os 7 dias da semana."

Tags

R$10 por 7 dias